Vai começar o 29º Festival de Música Antiga

17 de Julho de 2018

O tradicional Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora chega a sua 29ª edição, em 2018, com programação de concertos noturnos e vespertinos, realização de oficinas de instrumentos, canto e dança, workshop e audições a partir do próximo domingo, dia 22. Gratuito, o evento realizado por Pró-reitoria de Cultura (Procult) e Centro Cultural Pró-Música da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) abrange este ano o XV Congresso Regional Sudeste da Federação de Meninos Cantores do Brasil, que reunirá corais de todo o país em apresentações de gala no Cine-Theatro Central nos dias 18, 19 e 20 de julho. Os convites serão distribuídos no Centro Cultural Pró-Música no dia de cada apresentação, das 8h30 às 17h30, sendo o máximo de quatro convites por pessoa.

Também integra esta edição do festival – antecedendo a abertura oficial de concertos – o XII Encontro de Musicologia Histórica, que acontece no Auditório Geraldo Pereira do Instituto de Artes e Design (IAD), nos dias 19 e 20, com mesas de debate sobre o tema “Identidades musicais brasileiras: da Colônia à Belle Époque”.

Dedicada ao compositor espanhol José de Nebra – cuja ópera “Vendado es Amor, no es Ciego” terá estreia nacional em Juiz de Fora –, a edição conta com apoio do Instituto Cervantes de Belo Horizonte, órgão oficial do Governo espanhol e referência mundial na difusão da cultura e do ensino hispânico: “O festival vai homenagear os 250 anos de morte de José de Nebra, um dos mais importantes compositores dramáticos da península ibérica na primeira metade do século XVIII. Ao apoiar mais este evento, nos consagramos não somente como referência no ensino do espanhol, mas também como disseminador da cultura espanhola”, destaca o  diretor do Instituto, Luís Javier Ruiz Sierra. 

Concertos

Sob a regência de Felipe Magalhães, a Orquestra de Câmara Sesiminas faz a abertura da edição no dia 22, no Cine-Theatro Central, com um programa em duas partes que busca contemplar diferentes estilos e épocas, do clássico ao contemporâneo, passando pelo barroco e pelo romantismo.

No dia 23, o público do festival poderá conferir a apresentação do cravista Mário Trilha, na Igreja do Rosário, que na oportunidade prestará homenagem à celebração, em 2018, dos 350 anos do compositor francês François Couperin; dos 90 anos de Edino Krieger; e dos 70 anos de Ronaldo Miranda – esses dois últimos, autores brasileiros contemporâneos.

Na noite do dia 24, a programação do festival contará com o concerto do Quarteto Francisco Mignone, grupo formado em 2017 por quatro integrantes da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais que desejavam trabalhar com música de todas as épocas e gêneros na mais tradicional das formações camerísticas – dois violinos, viola e violoncelo. O repertório da apresentação no Teatro Pró-Música constará de obras de W. A. Mozart e Astor Piazzolla.

No dia 25, acontecerá o concerto do Quinteto BH Brass, grupo também formado por integrantes da Filarmônica de Minas Gerais, decididos a promover “uma nova experiência de música de câmara” por meio de uma rara formação musical no Brasil: a de  quinteto de metais. A apresentação será no Teatro Pró-Música, onde o público poderá conhecer a versatilidade desse naipe de instrumentos na execução de obras renascentistas, barrocas e de outros períodos da música de concerto e de vertentes estilísticas do jazz e da música brasileira e internacional.

Atrações variadas

No dia 26, no Pró-Música, a atração dentre os concertos noturnos será o Trio de Choro, com Nilton Moreira, Pedro Mota e Marcos Flávio. Pesquisadores acadêmicos desse gênero musical brasileiro, seus integrantes pretendem revisitar alguns dos mais importantes compositores do estilo no país, como Pixinguinha; Jacob do Bandolim; Waldir Azevedo; e Abel Ferreira, entre outros.

Para o dia 27, o festival reserva o concerto da cantora camerista Veruschka Mainhard, acompanhada ao piano por Marcus Medeiros e um quinteto de cordas. A apresentação, que será realizada no Teatro Pró-Música, homenageia o compositor brasileiro de ascendência espanhola, Oscar Lorenzo Fernández (1897-1948), de quem o concerto apresentará uma seleção de canções para voz e piano e voz e quarteto ou quinteto de cordas – formação essa raramente executada nos palcos atuais.

O concerto do dia 28, também no Teatro Pró-Música, reúne um dos mais destacados nomes no cenário musical brasileiro, o violinista e pedagogo Paulo Bosisio, e a pianista Valéria Gazire. A apresentação contará no programa com obras de Mozart, Mendelssohn, Manuel de Falla e Fritz Kreisler.

A edição do festival será encerrada no dia 29 com a grande atração do evento este ano: a montagem da zarzuela “Vendado es Amor, no es Ciego”, de José de Nebra – compositor homenageado – que o público juiz-forano terá a oportunidade de acompanhar pela primeira vez em sua íntegra no Brasil. O ineditismo da montagem realizada com exclusividade para o festival assegura à produção o caráter de versão referência dessa obra. A zarzuela é um gênero da ópera espanhola do século XVII, que, diferentemente da ópera, se caracteriza por mesclar instrumentos, vozes e declamações. A apresentação, no Cine-Theatro Central, tem direção artística da soprano brasileira Rosana Orsini e elenco internacional.

Todos os concertos noturnos serão precedidos de palestras sobre o programa da apresentação, ministradas pelo professor do curso de Música da UFJF, Rodolfo Valverde, com início às 19h, nos mesmos locais das apresentações. Além dessa programação, o público terá a oportunidade de conferir os concertos vespertinos a serem realizados pela Orquestra Sinfônica Pró-Música, pelo Coral Cesama e pelo Coral Pró-Música, sob a regência de Victor Cassemiro.

Oficinas

Nesta edição, o festival oferece 21 oficinas e um workshop. São diversas oportunidades de aperfeiçoamento e intercâmbio de experiências oferecidas a estudantes de música que poderão se inscrever gratuitamente no site do Pró-música até a próxima sexta-feira, dia 20, e ter uma semana de imersão na prática de instrumentos como viola, violão, violino, violoncelo, clarineta, flauta doce e transversal, cravo, trompa, trombone, trompete e piano.

Há três oficinas voltadas especificamente para os pequenos (violino para crianças, coral infantil e prática de orquestra infantil). Outras opções são as oficinas de educação musical, canto, danças barrocas, orquestra e banda sinfônica. Ao final das oficinas, os alunos de instrumentos farão audições para o público, durante três dias, com apresentações diversas no Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm), no auditório do Instituto de Artes e Design (IAD) e no Teatro Pró-Música.

Workshop de cenografia

Uma novidade desta edição é a realização do workshop de cenografia, com os especialistas Giorgia Massetani e Alicio Silva. Ao contrário das oficinas, que serão realizadas no IAD, no campus da UFJF, o workshop acontecerá no Cine-Theatro Central, uma vez que a proposta é que os participantes produzam a cenografia da zarzuela “Vendado es Amor, no es Ciego”, a ópera espanhola que marca o encerramento do Festival em 2018.

Confira a íntegra da programação do evento

– Dia 18, às 19h: abertura do Congresso e concerto de Gala Coral Mater Verbi – Meninos Cantores da Academia, no Cine-Theatro Central

– Dia 19, às 19h: 1º Concerto de Gala Federação Nacional de Meninos Cantores do Brasil (Coros Federados e convidados), no Cine-Theatro Central

– Dia 20, às 19h: 2º Concerto de Gala Federação Nacional de Meninos Cantores do Brasil (Coros Federados e convidados), no Cine-Theatro Central

Concertos noturnos

– Dia 22, às 20h: concerto de abertura com a Orquestra de Câmara Sesiminas, no Cine-Theatro Central

– Dia 23, às 20h: música antiga, colonial e brasileira para cravo, com Mário Marques Trilha, na Igreja do Rosário

– Dia 24, às 20h: Concerto Quarteto Francisco Mignone, com participação especial de Gustavo Trindade, no Teatro Pró-Música

– Dia 25, às 20h: Concerto Quinteto BH Brass, no Teatro Pró-Música

– Dia 26, às 20h: Concerto Trio de Choro, com Nilton Moreira, Pedro Mota e Marcos Flávio, no Teatro Pró-Música

– Dia 27, às 20h: Concerto Canções de Lorenzo Fernández, com Veruschka Mainhard, Marcus Medeiros e Quinteto de Cordas, no Teatro Pró-música

– Dia 28, às 20h: Concerto de Violino e Piano, com Paulo Bosisio e Valéria Gazire, no Teatro Pró-Música

– Dia 29, às 20h: Concerto de encerramento Ópera de José de Nebra (comemoração de 250 anos da morte do compositor) “Vendado es Amor, no es Ciego”, no Cine-Theatro Central

Concertos vespertinos

– Dia 24, às 18h30: na escadaria do Cine-Theatro Central

– Dia 27, às 18h30: Coral Pró-Música, no Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm)

– Dia 25, às 18h30: Coral Cesama, no Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm)

– Dia 27, às 18h30: Coral Pró-Música, no Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm)

– Dia 28, às 14h: Orquestra Pró-Música, no Shopping Jardim Norte

Oficinas

– Dias 21 e 22, das 9h às 12h e das 14h às 18h: Educação Musical, Enny Parejo (SP), no Instituto de Artes e Design/UFJF

– De 23 a 28, das 9h às 12h: Canto com Veruschka Mainhard (RJ); Piano com André Pires (MG); Violão com Fábio Adour (RJ); Violino com Paulo Bosisio (RJ); Violino com Ladislau Brun (MG); Violino para crianças com José Ademar Rocha (SP); Viola com João Carlos Ferreira (MG); Violoncelo com Isabele Alves Guimarães (MG); Clarineta com Eduardo Gonçalves (ES); Flauta Transversa com Nilton Moreira (MG); Flauta Doce com Renata Pereira (SP); Trompa com Gustavo Trindade (MG); Trompete com Pedro Mota (MG); Trombone com Marcos Flávio (MG); Cravo com Mário Trilha (AM); Flauta Doce com Renata Pereira (SP); no Instituto de Artes e Design/UFJF

– De 23 a 28, das 13h30 às 15h30: Danças Barrocas com Osny Fonseca (SP); Coral Infantil com Débora Andrade (MG); Banda Sinfônica com Gilson Pereira (MG); no Instituto de Artes e Design/UFJF

– De 23 a 28, das 16h às 18h: Prática de Orquestra Infantil com José Ademar Rocha (SP); Orquestra com César Timóteo (MG). no Instituto de Artes e Design/UFJF

Workshop

– Dia 26, das 9h às 12h e das 14h às 17h: Cenografia – Maquinaria Barroca com Giorgia Massetani e Alicio Silva; no Cine-Theatro Central

Audições dos alunos

– Dia 27, às 16h30: Auditório Geraldo Pereira (Orquestra Sinfônica e Orquestra de Crianças)

– Dia 28: às 14h, no Auditório do Mamm (Oficina de Canto); às 16h, no Auditório do Mamm, Oficina de Piano; às 16h, no Auditório Geraldo Pereira – IAD (Oficinas de Flauta Doce, Cravo e Dança Barroca; às 16h, Sala Maestro – IAD (Oficina de Violão)

– Dia 29: às 9h, no Auditório do Mamm(Oficinas de Violino, Viola e Violoncelo); às 9h, no Auditório Geraldo Pereira – IAD (Oficinas de Flauta Transversa, Clarineta, Trompete, Trombone, Trompa); às 14h, no Auditório do Mamm (Coral Infantil); às 16h, no Teatro Pró-Música (Banda Sinfônica)

Nos dias 19 e 20 acontecerá o XII Encontro de Musicologia Histórica, das 8h30 às 17h40, no Auditório Geraldo Pereira – Instituto de Artes e Design (IAC). Confira aqui a programação

Outras informações: (32) 2102-3964 (Pró-reitoria de Cultura-UFJF)

(32) 3218-0336 (Centro Cultura Pró-Música)

 

Fonte: UFJF






Outras Notícias

As fundações são importantes ligações que conseguem buscar fomento para contribuir com o crescimento da CT&I.

Até dia 14 estão abertas as inscrições para a 2ª Chamada Pública do Serrapilheira de apoio à pesquisa científica.

O Sirius, construído e mantido pelo CNPEM, será a maior e mais avançada fonte de luz síncrotron.

Imersão busca aproximar empresariado de instituições de conhecimento e estimular realização de projetos de P&D