Descoberto número primo com quase 25 milhões de dígitos

16 de Janeiro de 2019

O ano começou com uma boa notícia para a ciência. Matemáticos — profissionais e amadores — do projeto de pesquisa mundial Great Internet Mersenne Prime Search (GIMPS) – descobriram o maior número primo conhecido. Com 24.862.048 dígitos, mais de 1,5 milhão do que o número primo recorde descoberto em 2017, ele pode ser expresso como 282,589,933-1.
Pertencente à classe especial de números primos raros, conhecidos como primos de Mersenne, este é o 51º primo de Mersenne descoberto e já foi apelidado de M82589933.
Os primos de Mersenne, assim nomeados em homenagem ao monge francês Marin Mersenne, que estudou primos há cerca de 350 anos, têm uma fórmula simples: 2n -1. Neste caso, foi achado após o computador calcular dois elevado a 82.589.933, menos um.

Criado em 1996, o projeto GIMPS permite que se faça o download de um software especial executado em segundo plano para encontrar números primos. Desde então, descobriu os últimos 17 primos de Mersenne. Desta vez, a novidade saiu do computador de Patrick Laroche, de Ocala (Flórida, EUA). Encontrado em 7 de dezembro, o M82589933 passou duas semanas sendo verificado por matemáticos do projeto e foi oficialmente anunciado em 21 de dezembro.
Mais que uma simples descoberta matemática, os primos de Mersenne são úteis na geração de números razoavelmente aleatórios, ideais para a elaboração de algoritmos de criptografia.

O pai do M82589933
Patrick Laroche, 35 anos, é um profissional de TI que usava o software GIMPS como um “teste de estresse” gratuito para suas compilações de computador. Há menos de quatro meses, ele começou a caça ao número primo de verdade. Em sua quarta tentativa, Laroche descobriu o novo número primo. A descoberta lhe renderá um prêmio de aproximadamente R$ 11 mil.

 

Fonte: IMPA

 






Outras Notícias

Segundo cientistas, é o primeiro coração com vasos sanguíneos, ventrículos e câmaras impresso em laboratório.

A abertura do Jardim para a sociedade é um passo importante da UFJF no processo de conservação

Reitor da UFJF, Marcus David, participou da audiência para discutir o corte em bolsas e projetos financiados pela Fapemig

O DELA objetiva promover a formação empreendedora de mulheres bolsistas de mestrado e doutorado da FAPEMIG