A Faculdade de Engenharia da UFJF lhe convida para um voo.

23 de Março de 2017

Recentemente passamos por uma das mais severas crises hídricas de nossa história, que fez com que diversos reservatórios operassem aquém de sua capacidade (destaque para o Cantareira, que abastece a cidade de São Paulo e operou abaixo de seu volume morto durante vários meses – entenda mais sobre "Volume Morto" em Link ).
Políticas de racionamento e rodízio no abastecimento foram adotados com o objetivo de minimizar os reflexos negativos oriundos da referida crise, porém, os impactos foram inevitáveis e refletiram no cenário socioeconômico do país, o que exigiu o surgimento de novas tecnologias e estudos na área.
A natureza vem nos dando sinal da necessidade de maior preservação e zelo pelos recursos naturais e é neste contexto que surge a proposta do projeto DUKE Vant, que desenvolve tecnologias em prol do mapeamento detalhado de regiões entorno de reservatórios hídricos, possibilitando acompanhamento de regiões de difícil acesso. Os Vants (veículos aéreos não tripulados), também conhecidos como DRONES, são desenvolvidos desde sua estrutura aos diversos sensores que proporcionam um voo mais preciso à aeronave, pela Faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).



Para imergir um pouco mais no universo de inovação e tecnologia que cerca todo o projeto, fomos visitar Alexandre Bessa, professor da Faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Juiz de Fora e coordenador do projeto.
Pesquisa é o que me fomenta”, disse o Professor, demonstrando todo seu envolvimento e comprometimento não somente com o Projeto DUKE VANT, mas com todos aqueles desenvolvidos e propostos pela unidade de Engenharia da UFJF. Segundo ele, o avanço dessa e de outras pesquisas são proporcionados por dois pilares básicos, são eles: o modelo de cooperativismo intelectual entre os interessados e a rica estrutura ofertada pelo laboratório de engenharia da UFJF.


Ainda segundo Bessa, o VANT desenvolvido para o projeto apresenta uma estrutura especial, que após a projeção em software é desenvolvida e confeccionada com materiais de alta resistência e leves, tendo diversos sensores de movimento, motor híbrido (elétrico e à combustão), comunicação a partir de antena helicoidal e câmeras capazes de captar e emitir dados coerentes com as análises ambientais que serão estudadas posteriormente. Tudo isso só é possível devido ao trabalho desempenhado pela equipe multidisciplinar, composta por várias áreas da Engenharia (como instrumentação, potência, telecomunicações, energia, robótica e mecânica), da Arquitetura, Biologia (ecologia/sustentabilidade) e parceiros que inicialmente são capacitados pelo grupo, tornando-se prestadores de serviços ao longo do desenvolvimento da pesquisa, bem como pela estrutura disponibilizada pelo Laboratório de Instrumentação e Telemetria - LITel, que se localiza na Faculdade de Engenharia da UFJF. Associando riqueza de equipamentos e licença de softwares, esse torna-se um ambiente altamente produtivo, uma vez que proporciona aos cientistas condições de projetar, desenvolver, confeccionar e testar seus experimentos, o que otimiza o tempo e confere qualidade à pesquisa.


A soma desses dois fatores resulta no desenvolvimento dos VANTS, e a grande maioria das tecnologias empregadas são desenvolvidas internamente pelos Pesquisadores, resultando em diversas patentes em nome da UFJF.
Outro aspecto importante de todo o projeto é a possibilidade dos alunos interessados pelo tema se capacitarem e se especializarem, uma vez que a equipe apresenta oportunidades para Doutorandos, Mestrandos e Graduandos. Além disso, parcerias com empresas possibilita o pagamento de bolsas para os estudantes se dedicarem às pesquisas.


No início da visita, buscávamos entender mais sobre um projeto que desenvolve VANTS para mapeamento de regiões entorno de reservatórios hídricos, porém, ao final de nossa conversa, compreendemos que se trata de um universo de possibilidades tanto no que se refere ao desenvolvimento sustentável, quanto ao desenvolvimento tecnológico proposto pela Faculdade de Engenharia, da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Nós da Fadepe nos orgulhamos de poder fazer parte desse projeto, que proporciona o desenvolvimento de nossa sociedade e de tantos estudantes.


Para conhecer um pouco mais do DUKE VANT acesse o filme disponibilizado pela CTG Brasil.

* Todas as imagens utilizadas nesta matéria são de autoria da CTG Brasil






Outras Notícias

Somos uma Fundação especializada em administrar Projetos que apoiam o desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão.

O Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia (Critt) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) tem como

Iniciativa do Grupo de Trabalho Desenvolvimento e Inovação na Mata Mineira (GDI-Mata), o evento contará com a palestra "A

Com objetivo de aproximar empreendedores, projetos, empresas, indivíduos e iniciativas em prol das transformações sociais.