Fadepe abre edital de fomento ao stricto sensu da UFJF

01 de Agosto de 2017

A Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Fadepe), está com edital aberto para o preenchimento de 34 apoios financeiros aos cursos acadêmicos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e/ou doutorado) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Com o objetivo de consolidar o papel da Fadepe como instituição indutora do processo de inovação no estado de Minas Gerais e visando a qualificação e internacionalização dos cursos de pós-graduação stricto sensu da UFJF, de modo a promover o desenvolvimento e consolidação estrutural destes, cada programa participante receberá um apoio de 8 mil reais, a ser utilizado para a publicação e tradução de trabalhos em revistas internacionais, classificada pela Capes, com conceito B1, pelo menos.

O diretor executivo da Fadepe, José Humberto Viana Lima Júnior, explica que um dos papéis importantes de uma fundação é apoiar efetivamente ações no âmbito do ensino, da pesquisa e da extensão. “Nesse primeiro momento, foi definido que a primeira ação seria com a pesquisa, já que estamos tentando incrementar e posicionar de forma mais robusta os nossos cursos stricto sensu. E para alcançar resultados exitosos e confrontar com as estatísticas dos melhores cursos do país, nós precisamos efetivamente ter uma visibilidade via artigos internacionais.”

O fomento disponibilizado é avaliado pela Pró-Reitora de Pós-Graduação e Pesquisa (PROPP) da UFJF, Mônica Ribeiro de Oliveira, como uma iniciativa “muito positiva e estratégica". De acordo com ela, “a pós-graduação stricto sensu vem sofrendo, continuamente, com as pressões da queda do fomento das agências (CNPQ, Capes e FAPEMIG) e encontra, nessa oportunidade, um meio de manter e fazer crescer sua inserção internacional.”

A pró-reitora destaca ainda a importância desse apoio financeiro, que surge em meio a um turbulento cenário acadêmico nacional. “Nesse atual momento que estamos vivendo, de cortes nos investimentos em pesquisa por parte do governo federal, o apoio da Fadepe é importantíssimo. O financiamento de publicações de alto fator de impacto constitui hoje em importante e estratégico meio de intercâmbio científico. Mesmo em um contexto de arrocho às universidades, o sistema Capes, responsável pela avaliação dos programas, ainda mantém critérios muito rígidos e a produção científica é o mais relevante em todas as diferentes áreas”.

No final do quadriênio avaliativo (2013-2016), a UFJF possibilitou aos programas, a submissão à pareceristas externos e, no mês passado, lançou um Programa de Estímulo ao Intercâmbio Acadêmico da Pós-Graduação stricto sensu e da Pesquisa da UFJF, o PEIA-PG, por meio da cessão de uma vaga de professor visitante a cada programa, além de uma vaga de professor substituto àqueles docentes em pós-doutoramento. Paralelamente, a instituição está monitorando a submissão de mais nove novos programas de pós-graduação a serem submetidos a Capes em 2017. “Ou seja, o apoio da Fadepe vem se somar a esta série de políticas e justamente numa rubrica que temos uma maior dificuldade de apoio, que é o pagamento de periódico internacional e, especialmente, a tradução, cuja rubrica não possuímos em nosso sistema de gestão acadêmica. Esperamos, por meio desse conjunto de ações, dar um salto qualitativo na pós-graduação Stricto Sensu na UFJF”, ressalta Mônica.

Para Viana, esse edital, além de ser muito importante para a Fundação, contribui para uma parceria ainda mais sólida entre as duas instituições. “A partir do momento em que nós fortalecemos a Universidade, trazemos mais projetos para o âmbito da própria fundação. Digamos que, artigos são resultados de pesquisas exitosas realizadas, e essas pesquisas são todas gerenciadas no âmbito da fundação. Então, existe aí um ganho para ambas as instituições, e essa interface, essa ação conjunta, é o que denota um crescimento institucional”, conclui.

 

Como participar

Para participar, os (as) professores (as) coordenadores (as) de cursos de pós-graduação stricto sensu da instituição, deverão se ater aos critérios de elegibilidade do edital. As inscrições foram prorrogadas até às 16h do dia 25 de agosto de 2017. Para conferir todas as alterações, consulte o edital retificado clicando aqui.

A divulgação do resultado será no dia 28 de agosto e os recursos financeiros serão disponibilizados a partir do dia 11 de setembro.

 

A PROPP

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa tem como principal missão o suporte ao funcionamento dos cursos de pós-graduação da Universidade Federal de Juiz de Fora, sejam eles lato ou stricto sensu, sempre em busca de sua consolidação e expansão. Constitui igualmente parte de sua missão assessorar a Comunidade Acadêmica nos assuntos relativos à pesquisa Científica e Tecnológica, estimular e fomentar a atividade de pesquisa na universidade, tendo como referência a qualidade e a relevância, para bem cumprir o papel de geradora de conhecimentos e de formação de recursos humanos.

No campo da pós-graduação stricto sensu, o qual compreende os cursos de mestrado e doutorado através dos Programas de Pós-Graduação (PPGs), a PROPP desenvolve duas ações de gestão e suporte financeiro – Apoio à Pós-graduação APG e o Programa de Bolsas de Pós-graduação PBPG – a fim de garantir o aumento do conceito nas avaliações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); a ampliação e a permanência do corpo discente e a internacionalização, visando alcançar o nível de Excelência no setor. Busca-se uma maior interlocução com as agências de fomento estaduais e governamentais, no incentivo à inscrição em editais, na implementação de políticas próprias da Universidade – em articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) – sempre com vistas ao fortalecimento do setor. Entre suas ações se incluem as estratégias de captação e oferta de bolsas de estudos, o estímulo à capacitação através da qualificação do quadro docente, a renovação dos quadros docentes na UFJF e a promoção à inserção de pesquisadores brasileiros e estrangeiros em estágio pós-doutoral. 






Outras Notícias

O período para submissão das propostas vai até 9 de fevereiro de 2018.

A maratona tem como proposta desenvolver uma solução que atenda especificamente a indústria.

A verba é para pesquisas que desenvolvam tecnologias para tratamento, diagnóstico e prevenção de doenças.

O evento acontece nos dias 8, 9 e 10 de dezembro. As inscrições podem ser feitas até o dia 6.