Você sabe a diferença entre Pesquisa Básica e Aplicada?

02 de Outubro de 2017

Você deseja ser um Pesquisador/a? Um cientista?

Se sim, há muitos conceitos que você deverá compreender afim de traçar objetivos coerentes com sua perspectiva de vida profissional.

Um deles é a diferenciação entre a Pesquisa Básica e Aplicada?

Ambas se propõem ao ato de pesquisar. Mas o que isso significa? Etimologicamente falando, o substantivo Pesquisa tem sua origem no latim (perquirere), e significa procurar/investigar com perseverança. Assim, entendemos que o termo se refere ao esforço na busca por qualquer conhecimento que almejamos adquirir independentemente de sua aplicação ou finalidade.

E é exatamente neste ponto que diferenciamos os dois tipos de pesquisas acima mencionados.  Segundo especialistas, Pesquisa Básica é aquela que tem como objetivo principal gerar novos conhecimentos que virão a contribuir com o avanço e difusão da Ciência, no entanto, sem a necessidade de aplicabilidade prática. Ainda temos que, comumente, ela traz temas interesses universais e generalistas em sua essência. Já a Pesquisa Aplicada é focada no desenvolvimento de conhecimentos que se propõe a solucionar algum problema ou atender a um objetivo específico.

A partir de agora, você é capaz de compreender um pouco mais desta distinção. Mas, caso queira aprofundar um pouco mais, baixe um e-book gratuito fornecido pelo Sistema Mineiro de Inovação (SIMI) e boa pesquisa.

Fonte: Fapemig






Outras Notícias

De 24 a 26 de outubro, Juiz de Fora recebe o evento Fomenta, iniciativa do SEBRAE.

O evento tem como objetivo principal aproximar os pesquisadores de toda comunidade.

A décima edição do evento aconteceu nos dias 13 a 15 de setembro no campus da UFMG.

O e-RPC é o novo sistema online de registro de propriedade intelectual de softwares.