Alerta para o desinteresse da sociedade pela inovação

25 de Setembro de 2018

O presidente da Finep, Marcos Cintra, afirmou que há um obstáculo entre a geração de conhecimento e a inovação no Brasil, marcado pela ausência de uma ponte entre as empresas e a academia. “Somos o 13º país em geração de conhecimento do mundo, mas o 64º em inovação. Por que o Brasil não está inovando?”, questionou Cintra nesta segunda-feira (24), durante a 23ª edição do Diálogos da MEI – Mobilização Empresarial pela Inovação, na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em São Paulo.

Para ele, enquanto a sociedade não perceber efetivamente a importância de ciência, tecnologia e inovação (CT&I) no processo de desenvolvimento econômico, os governos não colocarão a área no centro da política de desenvolvimento nacional. “A opinião pública é a pá que falta na hélice da inovação”, comentou Cintra, mencionando ainda uma pesquisa realizada pela Finep para conhecer o interesse do jovem em CT&I.

O levantamento mostrou que jovens entre 12 e 17 anos têm fascínio e vontade em se aprofundar em questões científicas, mas, na hora de escolher a universidade, optam por carreiras das áreas humanas e sociais. “Daí a nossa carência de pesquisadores dentro das empresas e a falta de recursos qualificados operacionalmente, pois academicamente temos um papel relevante”, explicou.

Cintra também apresentou aos participantes os mecanismos de apoio à inovação da Finep, como financiamento reembolsável para empresas, financiamento não reembolsável para Instituições Científica, Tecnológica e de Inovação (ICTs), entre outros. “O setor público é fundamental para a área de CT&I. O que precisamos é trazer o setor privado, com seu dinamismo e modus operandi, para trabalhar junto. Tentar mimetizar o setor privado dentro do público não vai funcionar”, concluiu o presidente da Finep.

 

Fonte: Finepe.gov.br






Outras Notícias

Ventos do Brasil são favoráveis para o desenvolvimento de usinas eólicas. O país é a oitava região com capacidade em usinas.

Luiz Fernando Borges desenvolveu um sistema capaz de traduzir pensamentos que será testado na Santa Casa de Campo Grande (MS)

Pesquisadores trabalham para evitar o crescimento tumoral e tornar o ratamento menos complicado.

Fadepe participou do 6º Congresso Brasil-Alemanha de Inovação, promovido pela AHK São Paulo